Páginas

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

Em Caos e Cacos

Há cacos
de gente espalhado pela cidade,
tenho pena,
pena das gentes, não de mim nem dos cacos,
dos fracos em frangalhos nas ruas,
no mundo.

Há caos
separando as pessoas,
caos e desordem na cabeça das pessoas.

Há caos
no mundo,
um poço
de impunidade
violência
e tristeza.

Há cacos
no coração
na mente
nas famílias.

Há um mundo
desvairadamente
em desconexo,
permanentemente
em caos de cacos
na gente.

Celso Andrade

5 comentários:

ela. disse...

Você escreve muito bem moço, tanto, que estou te seguindo. É dificil colocar ordem em um mundo que está em caos e cacos desde sua fundação.
=/
Um beijo

Mateus Araujo disse...

Muita originalidade!
Parabéns ^^

Vo te seguir
Abraçãoo XD

Beatriz Helena TDM Fontes Baldan disse...

teus textos são incríveis! amei todos que li

Solange Maia disse...

Celso,

senti cada uma de suas palavras... lindas, secas, profundas, estonteantes...

falar dos cacos e do caos com tanta delicadeza é arte para poucos...

amei o que li nos outros textos também, amei seu amor pelas palavras... isso nos estreita, nos aproxima...

parabéns !

beijo grande

Leca disse...

oi Celso...obrigada pela visita lá no meu blog...gostei do seu "caos" e dos seus "cacos"...
beijo e ótimo final de semana