Páginas

terça-feira, 11 de maio de 2010

Vadiagem













É muita Audácia  para uma pessoa só
Ninguém reparou nos detalhes do seu vestido
Ninguém percebeu sua voz mais branda
Ninguém te viu passear pelos canteiros da cidade.

É um poço de cheiroso enfeitando a cidade,
mas, ninguém a viu passar
Avisa as moças da cidade que não há concorrência não
É só a primavera maquiando-se para entrar verão.


(Celso Andrade)

4 comentários:

Tatiane Lemos disse...

que bela poesia, amei...Vc escreve muito bem, gostei aqui,sigo*

Sil.. disse...

Aiii, que lindoooooooooooo Celso.
De onde vem tanta inspiração meu querido?
De onde saem tantas lindezas assim?
Ahhh, já sei:
Só quem tem a alma perfumada que voce tem, sabe como fazer.

Um abraçãooooo!!!

Carmem Gomes disse...

Celso obg pela visita ao tempo de viver mais e pelo carinho. Aqui estou e me deleito com suas palavras. Adorei.

Lívs. disse...

gostei por demais! estou te seguindo! abraço.