Páginas

sábado, 7 de agosto de 2010

O mundo faz de de você cigarro, te convida pra a ciranda dele, mas você só precisa ter algum atrativo, se não fica de fora, até que você inocentemente mostre os seus sentimentos(que é a essência), depois faz você mostrar sua capa(que é a sinceridade) ai te consome até não mais poder, te bate no cinzeiro, pisa e joga fora, mais até que você descubra o jeito, a senha, a podridão por trás de tudo isso, já te lavraram a cara.

a minha querida Jaqui do sul.

 (Celso Andrade)

7 comentários:

Priscila Rôde disse...

O mundo tem o poder nas mãos: as nossas dúvidas!

Í.ta** disse...

taí uma metáfora que vale muito.

gostei.

abraço!

Pérola Anjos disse...

Não somos descartáveis, quando vão entender isso?

Gostei muito das suas palavras!
Voltarei...

Beijo doce!

Robson Rogers disse...

Profundo em plena simplicidade. Só a poesia explica sem explicar, mas fazendo sentir.

=)

Saudades amigo.
Te envio meu forte desejo de ver-te sempre assim... sensível para falar as verdades de tua alma.

Robson Rogers disse...

Profundo em tão simples palavras. Só a poesia explica sem explicar, fazendo sentir.

Te envio meu sincero desejo de ver-te sempre assim. Sensível nas palavras que dizem a verdade sobre tua alma.

Pipa. Agora eu era o herói. disse...

Não vejo em tuas palavras o reflexo de tua alma, mas do mundo que o cerca.

Te abraço com carinho.

Daaý Brunett´S disse...

Profundo!
gostei disso...
Um beeijo grande