Páginas

sexta-feira, 2 de setembro de 2011


Dias perturbadores assolam o desejo, a vontade de estar, de se deixar levar por um sorriso que aporta faminta a esquina, mas eu não enchergo, eu que sou conhecedor do corpo do "outro", do cheiro do outro desconheço o caminho além de mim, além do que espero.
Então me confudo, me perco entre as noites, entre pessoas e copos de alguma bebida que agora mesmo já squeci o nome, entre tantos consolos e risadas falsas, inventada em alguma fábrica, para nos manter vivos.
A luz, sim essa que guia meus passos, essa que não me deixa emergir perante os outros até que o outro me leve para longe de tudo isso, longe de  mim, longe dessa mntira toda que invento todos os dias para criar uma estória verdadeira que infelizmente me pertençe e já é uma parte  tão minha que desconheço onde há falha, onde me perco, onde ninguém sabe desses segredos de mim e do outro que vai e vem a cada estrofe tocada por um violão de uma corda, que vai além de você.


(Celso Andrade)

2 comentários:

Maria disse...

Amigo Celso para mim o importante é termos metas que desejamos alcançar e se nos perdermos no caminho, tentemos novamente regressar à estrada certa, que nos possa levar mais além, até alcançarmos os nossos sonhos.
Bom fim de semana
beijinhos
Maria

Evanir disse...

Foi um prazer conhecer seu blog.
Ler seu perfil já diz quem você é uma de linda de um caráter maravilhoso.
Já estou seguindo seu blog .
Deixando convite para conhecer o meu.
Uma linda terça beijos.
Evanir