Páginas

sábado, 2 de janeiro de 2010


Deixe sua mensagem após o bip:

-Não me deixe dormir hoje com essa sede na boca, esse calor no corpo, e esse desespero tomando conta do coração, me abrace, me cheire, aperte-me contra o teu corpo, e me diga dezenas de coisas sem sentido, me leve para sua casa e me dê colo, não precisa me amar nem casar-se comigo, só esteja perto, colado, dentro e fora, sussurrando baixinho safadezas que só você sabe, só você pode levar-me a lua, mais venha logo, que as horas passam e essa sede por luxúria leve-me para longe de ti, a outras esquinas, bares e boates pela madrugada tentando lembrar de ti, do teu corpo, do teu cheiro, antes que alguém que não é você mate a minha sede, e deixe com essa maça na mão, ou que minhas mãos trabalhem por ti
....

Celso Andrade

3 comentários:

Robson Rogers disse...

Loucuras Sonhos e mais devaneios mesmo que dure apenas alguns minutos se puder algumas horas... que caminho é esse? Um caminho de sensações flashes que gostariamos de eternizar em nossos cotidianos.

Viver inteiramente e para todo sempre na safadeza no dentro e fora no colado no junto à mim...

E dentro? O que irá dentro de nós?
Alguém já descobriu a resposta do pq querer sempre fugir de uma realidade sem maçãs nas mãos?

Por que desejar apenas uma noite quando se pode ter todas?

Por que viver um dia se pode-se viver uma vida inteira?

Enfim enfim... por que?

suigenerismaya disse...

Muito...humano.rs

Vanessa Souza Moraes disse...

Há sedes que não tem poço que mate...