Páginas

terça-feira, 20 de julho de 2010


Hoje o meu coração permanece em dobras
Não se ter mais a melodia que dentro se toca
Quem imaginou-me assim
Sempre a perambular pelos quartos e portas de mim
Não paro em terra alguma
Nem descanso mais em muros pelas ruas que já não posso.
Um dia eras só entrega, hoje só partida
É tu coração que sempre varres os quartos que não usa.

(Celso Andrade)

3 comentários:

Priscila Rôde disse...

Coração faz cada coisa viu?


Ai, Deus.

Pequena Poetiza disse...

ás vezes é preciso nos varrer
perambular
mas tb é preciso pousor
aquietar
precisamos dos dois em sintonia

beijos

. disse...

você sabe mecher bem e fácil com as palavras. Eu adorei esse!