Páginas

quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

Novo? Só os pensamentos..

O que não umidece,
o que que não amadurece
o que nem ainda é chuva e amanhece num vão,
num porão escancarado para o dentro sentir brotar
do chão, da mão, dos nãos que a vida ainda nos dá.

Dos deuses na esquina mirar, esquecer, gargalhar
os tropeços, ócios e ofícios do viver
de se manter vivo, sóbrio dessa palhaçada de amor
não se pode vacilar, tropeçar jamais.

Cante, quando jamais não poder esqueça,
veja, aqueça as mão na lareira e volte,
retorne a luta enquanto sangue ainda houver
bata, peça, jamais implore.

Nunca impeça de alguém chegar, pular, sorrir
beijar, só não se deixe esmagar, ameaçar,
até arrebentar-se do medo de perder.


(Celso Andrade)

4 comentários:

Cristina Lira disse...

Lindo espaço!
Feliz ano novo pra ti, e que seus desejos sejam sempre reais e eternos em seus dias...adorei seu espaço.
Passa lá em casa,rs:
http://passossilenciosos.blogspot.com
Te espero por lá!
Bjos no coração e parabens... este cantinho agora esta entre os meus preferidos.

Vanusa Babaçu disse...

arrebentr-se do medo de perder... esse sim deve ser um cuidado para uma vida toda. Belissimo escrito.

PARA ALÉM DA DIMENSÃO DE TI disse...

já sigo seu blog faz algum tempo..seguindo-te..gosto muito..abaraço..

Í.ta** disse...

nunca deixe que lhe digam que não vale à pena acreditar no sonho que se tem...

r.russo.

um ano novo cheio de escritas para nós!

abraços.